Home Destaque João Azevêdo prestigia homenagens pelos 42 anos de morte de José Américo de Almeida e destaca importância da cultura

João Azevêdo prestigia homenagens pelos 42 anos de morte de José Américo de Almeida e destaca importância da cultura

João Azevêdo prestigia homenagens pelos 42 anos de morte de José Américo de Almeida e destaca importância da cultura

O governador João Azevêdo prestigiou, na noite desta quinta-feira (10), na Fundação Casa de José Américo (FCJA), em João Pessoa, o lançamento de três obras literárias dentro do projeto Noite de Literatura, para lembrar os 42 anos de morte do patrono da Fundação completados hoje. Foram lançados os seguintes livros: “Janelas da História”, “Paraíba na Literatura III” e “Espelhos de Papel II”, estes dois últimos editados pela Empresa Paraibana de Comunicação (EPC).

Acompanhado da primeira dama do Estado, Ana Maria Lins, João Azevêdo ressaltou que o momento é de celebração da cultura paraibana. “É um momento em que celebramos a literatura, a cultura, de poder mostrar para os nossos jovens os grandes autores que nós temos”, disse, destacando a importância de A União e da FCJA no fortalecimento da cultura paraibana, segmento que tem sido fortalecido em sua gestão.

A presidente da EPC, Naná Garcez, destacou a importância da empresa na divulgação da produção artística paraibana. “A  Empresa Paraibana de Comunicação tem como missão produzir, difundir, estimular e apoiar a criação artística, a literatura, o conhecimento científico, fortalecendo a cidadania”, afirmou.

Já o presidente da Fundação Casa de José Américo, Fernando Moura, falou, em seu discurso, da densidade presente nas obras que foram lançadas. “Não discorrerei sobre esses livros; eles têm falas próprias. Respiram em cada capa, pulsam em cada folha”.

O evento foi prestigiado por diversas personalidades da cena literária paraibana, além de auxiliares do Governo do Estado, a exemplo do secretário executivo da Comunicação Institucional, Fábio Barros; da gerente do Museu da FCJA, Janete Rodriguez; de William Costa, diretor de Mídia Impressa da EPC; e da gestora do Programa do Artesanato Paraibano (PAP), Marielza Rodriguez.

 As obras – O livro “Janelas da História” é uma coletânea de crônicas, publicadas todas as quartas-feiras no jornal A União, em um espaço utilizado pela diretoria e funcionários da Fundação, além de diversos colaboradores que tiveram a oportunidade de conhecer o autor de A Bagaceira ou de se dedicar à sua riqueza literária.

Ao apresentar “Janelas da História”, o governador João Azevêdo destacou: “É uma leitura recomendável aos que pensam no futuro, incluindo gestores de qualquer campo”.

“Paraíba na Literatura 3” reúne os perfis de 20 grandes nomes das letras paraibanas assinados por igual número de personalidades da cena literária do Estado.

Já “Espelhos de Papel” reúne 75 crônicas escritas em diferentes estilos por autores de gerações distintas, com abordagem em assuntos do cotidiano